sábado, 21 de agosto de 2010

Os apanhadores de conchas - Rosamunde Pilcher

Sinopse

Penelope Keeling, filha de artista, é uma mulher suficientemente independente e activa para aceitar passivamente a velhice.
Olha para trás e recorda a sua vida: uma infância boémia em Londres e em Cornwall, um casamento desastroso durante a guerra e o homem que ela verdadeiramente amou.
Teve três filhos e aprendeu a aceitar cada um deles com as suas alegrias e desilusões.
Quando descobre que o seu bem mais importante vale uma fortuna - Os Apanhadores de Conchas -, um quadro que o pai lhe deu de presente e pintado por ele próprio, é ela que passa a decidir e determinar se a sua família continuará a ser mesmo uma família ou se se fragmentará definitivamente.
Os Apanhadores de Conchas é o 13º livro de Rosamunde Pilcher e é, sem dúvida, o seu melhor romance, confirmado pelas inúmeras semanas na lista dos best-sellers da revista americana Publishers Weekly e do The New York Times Book Review.

A minha opinião

Penélope é a adorável personagem principal. Muito correcta e de espírito aberto para a época, é a filha de um pintor, autor do quadro "Os apanhadores de conchas", à volta do qual (e não só) se desenrola a história.
Olivia, Nancy e Noel são os seus filhos. E estes começam a interessar-se pelo valioso quadro.
O leitor vai saltando entre o presente - anos 80 - e o passado - por altura da 2ª Guerra Mundial - ficando a conhecer todo o percurso de vida de Penélope, que os próprios filhos desconhecem.
As personagens são demasiado formais, quer nos pensamentos, quer nos diálogos. Não deixam transparecer emoções, embora as sintam. São contidas, mas o leitor apercebe-se muito bem dos seus sentimentos.
Os capítulos têm os nomes das várias personagens (incluindo outras para além das referidas). E, em cada um, vai-se desvendando um pouco mais do seu interior.
E mesmo aquelas que têm atitudes menos positivas, acabam por ser "perdoadas" pelo leitor, que se apercebe da sua forma de encarar a realidade, das suas inseguranças, dos seus medos e dos seus motivos.
Gostei mesmo da escrita de Rosamunde Pilcher. É bastante elucidativa, sem ser fastidiosa, e também bastante envolvente. Um verdadeiro prazer!
Para mim, foi um daqueles livros que, quando não estava a ler, estava a pensar nele.

4 comentários:

Ana disse...

Olá

Adorei!!!!!!!!!

Boas Leituras
Ana

B. disse...

Olá Sofia!

A tua opinião despertou a minha curiosidade...

bjinhs

tonsdeazul disse...

Este livro tem uma história deliciosa!

djamb disse...

Tenho este livro na mesa de cabeceira, entre outros, para ler há muito tempo. Algo que diz que será o próximo ;)

Related Posts with Thumbnails